Autenticar

Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Publicidade
Publicidade

Esperança Mangaze

Mil e novecentos e cinquenta e sete foi um ano histórico para o mundo. Foi o ano do lançamento do primeiro satélite em órbita, o Sputnik-1, e do primeiro ser vivo para o espaço, a bordo do Sputnik 2, na União Soviética. Já na então província ultramarina portuguesa, Moçambique, um casal de camponeses decidiu abandonar o distrito de Chidenguele, em Gaza, e fixar a sua residência em Ndlavela, um bairro periférico da então capital colonial de Lourenço Marques (actual cidade de Maputo).

António Bulande Cau e Melina Meque Macoa foram para a capital com apenas uma filha, Palmira Massango. Em Lourenço Marques, geraram cinco filhos, entre os quais Esperança António Cau, a penúltima das seis, que veio ao mundo a 14 de Maio de 1965.

Aos dois meses de vida, Esperança contraiu uma infecção no ouvido, a chamada otite crónica. A sua família era economicamente pobre: para obter água, tinham de percorrer uma enorme distância; estavam a aproximadamente seis quilómetros da escola; de noite, a luz era garantida à base de instrumentos precários.

Foi naquela humilde condição que a pequena Esperança cresceu e aprendeu. Aos seus seis, sete anos já sabia fazer alguns trabalhos domésticos, como pilar e cartar água. Aliás, foi nesta fase da vida que fez a sua mãe chorar de emoção.

Num belo dia, a pequena Esperança decidiu fazer uma surpresa para a mãe. Enquanto a sua progenitora estava na machamba, a menina pegou na sua pequena latinha e foi cartar água com os vizinhos e preparou xima, que deixou dentro da casa.

Quando a mãe regressou, com o molho de lenha, ficou a saber que já não precisava ir cartar água. E quando entrou no interior da casa, foi-lhe apresentada a xima mal feita. A mãe entrou em conflito consigo mesma. Chorou de alegria, pela intenção, e ao mesmo tempo ficou preocupada porque Esperança sofria de otite. Contudo, foi a partir daquele momento que começou a inteirar-se mais sobre as lidas de uma casa.

Apesar de não ter ido à escola, Melina Macoa era severa e jurou que os seus filhos tinham de ser diferentes dela e que tinham de formar-se.

Assim, aos sete, oito anos de idade, Esperança teve de começar a percorrer cerca de seis quilómetros a pé para chegar à escola, durante todos dias úteis da semana.

Na passagem da infância para a adolescência, Esperança começou a conhecer a cidade. Das poucas vezes que era levada para lá, viu uma realidade totalmente diferente da sua: tudo bonito, água saía da torneira, e quando anoitecesse era só ligar um botão e tudo ficava claro. Ela ficava fascinada com aquilo. O cenário do bairro do Infulene, onde está localizado o mítico Estádio da Machava, cultivou nela o desejo de querer sair da tortura da pobreza. E a mãe dizia-lhe que era possível, desde que ela e os seus irmãos estudassem bastante.

Depois do ensino primário, Esperança deu continuidade aos estudos na Escola Secundária Estrela Vermelha (1978-80), na cidade de Maputo. Durante os dois anos, viveu num internato por falta de condições financeiras para voltar todos dias para casa. Concluído o ensíno geral com sucesso, a adolescente entrou para a Escola Industrial da Matola, onde entre 1981 e 1983, cursou Electricidade Industrial, e foi uma das melhores alunas na época. Foi seleccionada para ir fazer o ensíno médio no Instituto Industrial Pedagógico, em Nampula.

Partida para Nampula

Aos 19 anos de idade, foi para província de Nampula. Na altura, Moçambique já tinha conquistado a Independência do regime colonial português, mas estava a atravessar uma guerra civil. O facto deixou a mãe preocupada, porque em Nampula, Esperança não tinha nenhum familiar. Ademais, sofria de otite. Entretanto, a jovem conseguiu convencer a mãe e, entre 1984 e 1986, fez com sucesso o curso de electrotecnia, na especialidade de correntes fortes, com boas notas.

Esperança ainda queria estudar. Tomou conhecimento sobre a oportunidade de uma bolsa para o Brasil e/ou Índia. Com a intenção de obter a bolsa entra para a empresa Caminhos de Ferro de Nampula. No entanto, apaixonou-se pelo jovem Mário Fumo Bartolomeu Mangaze, que fê-la esquecer a bolsa de estudo.

Entrada para o mundo empresarial

Em 1988, pouco tempo depois de o conhecer, Mário Mangaze é nomeado Presidente do Tribunal Supremo, e juntamente com Esperança foram morar em Maputo, onde a 2 de Setembro de 1989, casaram-se. E iniciou o mundo da jovem como Esperança Mangaze.

Depois do casamento, passaram a morar numa casa espaçosa. Mas, eles não tinham dinheiro para mobilar a residência. Por exemplo, na sala só tinha um “cadeirão” de três lugares e uma mesa. Então, Esperança decidiu preencher os cantos da casa com o verde e assim ganhou o gosto por multiplicar plantas.

Mais tarde a multiplicação de plantas começou a acontecer no quintal. E num belo dia, Mário Mangaze perguntou: “se tu tens jeito para tratar plantas, porque não transformas isso num negócio?” A esposa hesitou.

Depois mudaram de residência para a actual. Vendo que a esposa continuava a hesitar, o marido pegou nela e foram juntos comprar uma bomba e um rolo de estufa para proteger as plantas. Assim, Esperança apercebeu-se que podia ir longe.

Em 1990, conseguiram obter um terreno na Matola, actual “Folha Verde”, e assim tornou-se empresária. As plantas passaram a ser o seu mundo das maravilhas. E ela mesma encarregou-se de formar os seus funcionários. Dois anos mais tarde, a doença que lhe apoquentava desde os seus primeiros dois meses de vida passou.

Actualmente, Esperança Mangaze é engenheira informática, mãe de um casal, e uma das empresárias de maior referência nacional e é, também, reconhecida internacionalmente. Para além de ser proprietária da “Folha Verde” - que se dedica à floricultura, organização e ornamentação de eventos –, abraçou em 2013, o negócio de restauração, abrindo o espaço Melina, e tem, ainda, a revista “Noivas e Eventos”. Os empreendimentos referidos já criaram cerca de 100 postos de trabalho.

Prémios

World Quality Commitment – Diamante – Londres, Inglaterra (2015)

World Quality Commitment – Platina – Paris, França (2014)

Best Quality Leadership Award – Las Vegas, EUA (2014)

Arch Of Europe Tecnology Quality Award – Alemanha, Frankfurt (2013)

PMR Africa (Categoria de Diamante) - 2014

PMR Africa (Categoria de Ouro) - 2013

PMR Africa (Categoria de Diamante) – 2008

Referências Bibliográficas

“a família é meu alicerce”. ÍDOLO [cidade de Maputo] Fevereiro de 2011: pag. 23-30. Impresso.

FILIPE, Segelina. “... apaixonei-me em Nampula e foi lá onde começou o meu mundo como Esperança Mangaze...”. Acessado a: 24/04/2016.

O País. Esperança Mangaze exaltada pelo papel social. Acessado a: 24/04/2016.

PANGUANE, Sílvia. Esperança Mangaze. Acessado a: 24/04/2016.

Jornal Domingo. Esperança Mangaze cinquentenária. Acessado a: 24/04/2016.

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Publicidade

ITL está recrutar professores

DIRECÇÃO GERAL

DIVISÃO DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS

ASSUNTO: Concurso Público nº 202/930/DG-ITL/DA-RH/2017

O Instituto Técnico Lugenda (ITL) é uma Instituição de ensino Técnico-Profissional, com Sede na Beira, Av, Samora Machel, nº 3160, bairro Maquinino, cidade da Beira, que tem como principal tarefa a Formação de profissionais de saúde de nível médio.

Inscrições abertas para exames de admissão no ITL

COMO FREQUENTAR OS CURSOS DO INSTITUTO TÉCNICO LUGENDA (ITL)

Cursos Ministrados no ITL

Cursos de Saúde

  • Enfermagem Geral;
  • Enfermagem de Saúde Materno Infantil;
  • Técnicos de Farmácia;
  • Técnicos de Medina Preventiva; e
  • Técnicos de Medicina Geral.

Curso de culinária infantil

As férias escolares já iniciaram e o natal vem aí. A Escola de Culinária Arte e Profissão Tia Rosa convida a todos pais a inscreverem os seus filhos (10+) para, durante as férias, aprenderem a fazer pizza; bacalhau; lasanha; bolo-rei; bolo pudim; cupcake de natal; e biscoito de natal.

Audiência

857674
Hoje
Ontem
Esta Semana
Last Week
Este Mês
Último Mês
Desde 1 de Abril de 2016
78
4004
8104
118738
55603
69446
857674

Seu IP: 54.227.51.103
2017-12-19 00:12

Newsletter Biográfica

Seja o primeiro a saber: receba textos biográficos gratuitamente no seu e-mail

Seja Nosso Amigo No Facebook

Publicidade

Showcases

Background Image

Header Color

:

Content Color

: