Biografia

Publicidade
Pub.

Curtas notas biográficas de Manuela Soeiro

Maria Manuela de Lobão Soeiro é o seu nome, mas o consagrado escritor moçambicano, Mia Couto, prefere chamá-la de Grande Mãe do teatro moçambicano. Manuela é de lá das terras do Ibo, uma ilha da província de Cabo Delgado. Sentiu o ar da natureza pela primeira vez a 24 de Janeiro de 1945.

Para os conhecedores da história, 1945 é importante para o mundo, pois foi o ano em que terminou a II Guerra Mundial. Em Moçambique, ainda vivia-se um ambiente de colonização. E naquela altura era costume dar-se às crianças os nomes completos dos padrinhos.

Na época colonial, existiu no Ibo um governador português chamado Abílio Lobão Soeiro. A avó de Manuela pediu para ele ser o padrinho de baptismo do seu pai. Foi assim que a família de Manuela adquiriu o nome português.

O seu pai era mestiço, tinha sangue de branco, indiano, e negro. Ele era carpinteiro de profissão. Era também um bom contador de histórias, pretendeu ser padre, mas não foi aceite porque, na altura, ser misturado era pecado. A mãe de Manuela tinha sangue judeu, grego e negro.

Órfã de pai aos cinco anos de idade, Manuela foi estudar para um colégio de órfãos salesianos, em Namaacha, Maputo, porque a mãe não conseguia prover as necessidades dos seis filhos. Era uma escola só para meninas.

No colégio, Manuela contava histórias para as suas colegas. Histórias que metiam medo, tanto medo que as suas colegas ouviam-nas agarradas umas às outras. Outro hábito dela era a leitura. Manuela roubava livros na biblioteca para ler à noite. Quando as freiras descobriram puniram-lhe impedindo-a de ler. Mas a freira brasileira, irmã Alba, ajudandou a menina, passando-lhe livros sem ninguém saber.

O teatro começou a evidenciar-se na vida de Manuela ainda no colégio. A irmã Alba usava o teatro para contar histórias e isso encantava-lhe. A primeira peça em que participou foi “Quo Vadis”, escrita para ser representada por meninas.

Graduada em Educação Física, Manuela começou a trabalhar, formando animadores para agir em grupos. Após a assinatura do Acordo de Lusaka, em 1974, e posterior formação do Governo de Transição, Manuela actuou em grupo de mulheres, usando a dramatização para estimular a reflexão, numa altura em que 98% da população moçambicana não sabia ler, nem escrever. Apesar de muitas das mulheres que participavam nos grupos serem analfabetas, conseguiam improvisar os textos.

Insegna teatro avenida maputo

Nos primórdios da Independência, Manuela começou a promover saraus esporádicos no então cine-teatro Avenida, prédio dos anos 1960, pertencente à Rádio Moçambique, com 350 lugares. Na ocasião, havia três propostas de ocupação do local: de um grupo de cinema indiano; de uma empreiteira interessada em construir um shopping; e a proposta de Manuela, que era tornar um local para o teatro.

Em 1984, Manuela garantiu a concessão por 50 anos do actual Teatro Avenida, e entrou no imóvel, inundado por goteiras, sem cortinas, fiação danificada. Foram tempos difíceis, em que não havia nem água nem luz.

Ainda no início de Moçambique Independente, o Governo dirigido por Samora Machel estabeleceu Grupos Polivalentes para levar a cidadania, saúde e educação à população. Manuela era professora de educação física, mas tinha o teatro como hobby e assim começou a chamar actores para fazerem parte dos Grupos Polivalentes. Naquela altura, o teatro não era feito de forma contínua e ela tinha o sonho de profissionalizar aquela arte.

A 6 de Novembro de 1986, o sonho de Manuela Soeiro tornou-se real. Ela fundou o primeiro grupo profissional de teatro em Moçambique, o Mutumbela Gogo (que em português significa mascarado).

Se você ainda não é assinante, subscreva-se clicando aqui

Brevemente est disponvel a biografia

Bibliografia

Acalmar as almas. Manuela Soeiro. Acesso em: 10/01/2017.

O GLOBO. A trajectória de sucesso de Manuela Soeiro, empreendedora do teatro moçambicano. Acesso em: 10/01/2017.

SAPONOTÍCIAS. Conta-me a tua infância: Manuela Soeiro, tem 64 anos e é directora do grupo de teatro Mutumbela Gogo. Acesso em: 10/01/2017.

Notícias. FESTILIP homenageia hoje a Manuela Soeiro. Acesso em: 10/01/2017.

A VERDADE. MANUELA SOEIRO: “Foi muito mais fácil combater através de armas do que pela arte!”. Acesso em: 10/01/2017.

Jornal Domingo. Mutumbela Gogo celebra hoje 30.º aniversário. Acesso em: 10/01/2017.

Comentar

Código de segurança
Atualizar

Pub.
Pub.
Publicidade
Publicidade

Publicidade

ITL está recrutar professores

DIRECÇÃO GERAL DIVISÃO DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS ASSUNTO: Concurso Público nº 202/930/DG-ITL/DA-RH/2017 O Instituto Técnico Lugenda (ITL) é uma Instituição de ensino Técnico-Profissional, com Sede na Beira, Av, Samora Machel, nº 3160, bairro Maquinino, cidade da Beira, que tem como principal tarefa a Formação de profissionais de saúde de nível médio.

Passos para ser Assinante

Sinta-se cumprimentado! Meu nome é Líria Celeste, Directora do Departamento de Gestão de Usuários da Revista Biografia – Premium (GUP). Venho explicar para você como tornar-se Assinante da Revista Biografia, subscrevendo-se pelo método de pagamento Depósito, Transferência Bancária | M-pesa | ou Conta móvel. Veja como é fácil:

Desconto de 2000 meticais no curso de culinária

A Escola de Culinária “Arte & Profissão” Tia Rosa está a oferecer um desconto de 2000 meticais no curso de culinária, para quem se matricular até o dia 20 de Agosto corrente.

Newsletter Biográfica

Seja o primeiro a saber: receba textos biográficos gratuitamente no seu email
Pub.
Pub.
Pub.

Seja Nosso Amigo no Facebook

Audiência

641117
Hoje
Ontem
Esta semana
Última semana
Este mês
Último mês
Desde 1/4/2016
1992
1753
6353
502283
72152
80507
641117

Seu IP: 54.198.247.44
Server Time: 2017-09-26 20:11:46
Pub.
Pub.
Pub.
Pub.
Pub.

Showcases

Background Image

Header Color

:

Content Color

: