Publicidade
Pub.

Não quero a mãe do meu filho (parte final)

Marcos ficou “maluco”. Foi atrás de Liundi. Ela apercebeu-se, correu e entrou no primeiro “chapa” que passou pela paragem para a tristeza de Marcos. Marcos olhou para a sua mão direita e viu que tinha o valor na sua mão, correu para casa, foi para o quarto e começou a arrumar as suas roupas nas duas malas para fugir de Maputo e voltar para Manica, sua terra natal.

Tinha colocado as malas sobre a cama, aquilo não era bem arrumar, na verdade ele metia mais roupa nas malas que arrumava. Dobrava muito pouco. Era como quem já estivesse muito atrasado para uma fuga. Quando fechou os ziper´s das duas pastas, lembrou-se que não tinha como fugir, assim com a cunhada em casa e o irmão a trabalhar. Também não tinha como dizer ao irmão de um dia para o outro que iria voltar para Manica. Desesperado, Marcos sentou-se na zona da lateral da cama e chorou. Foi um choro “sem som”, apenas caiam lágrimas sem cessar.

-*-

Melánia era uma mulher de corpo forte, tinha mais coisa menos coisa que 1,80 metros de altura, e era clara, bonita demais. Tinha um rosto espectacular e um corpo muito bem distribuído: meio quilo; meio quilo; meio quilo… O único erro de fabrico era a nuca, mas as valiosas extensões que colocava na sua cabeça faziam com que ninguém notasse. Quando se apercebeu, não mais trançou o seu cabelo, para que o defeito não lhe tirasse a auto-estima.

Em dias de bom humor de Victor Alferes, Melánia ficava sempre a saber que ela era o seu maior troféu, motivadora das suas batalhas diárias, e que o seu sorriso era o melhor enfeite da casa.

Os dois viviam maritalmente, mas Victor estava a dever “lobolo” [casamento tradicional] e casamento civil em casa da família de Melánia. No dia da cerimónia de apresentação, Victor prometeu que faria, justificando que ainda precisava se preparar.

Para Victor, Mel era mais do que uma mulher para beijar. Ela era a outra pessoa que Victor não conseguia ser. Melánia era, ainda, uma mulher que ajudava Victor a pensar as suas ideias noutra abordagem e não fazia isso em público, fazia quando estavam os dois deitados na cama antes do último boa-noite. Por isso, Victor muitas vezes aparecia como o tal jovem das boas ideias e Melánia orgulhava-se assim. Mel ficava em casa, mas fazia vários negócios. Desde venda de produtos cosméticos por encomenda ao aluguer de cadeiras para eventos.

-*-

O muro frontal estava virado para o sul e era de betão de um metro, o outro metro era de grades, que estavam sobre o resguardo. Tanto o muro quanto as grades estavam pintados de branco. Por trás junto ao muro, tinham umas flores verdes bem podadas, organizadas e a uma altura que não permitia quem estivesse a passar pela rua olhar para dentro do quintal.

Havia dois portões: um pequeno para entrada de pessoas (esse estava na zona central do muro frontal); e um outro grande para entrada de viaturas (esse estava no canto esquerdo do muro frontal). Os portões eram feitos de grades de cantoneiras organizadas na forma vertical em intervalos regulares montados dentro de um esquadrão feito de cantoneira também. Na base dos dois portões havia uma rede a uma altura de um metro, a coincidir com a dimensão do muro.

Quem entrava pela porta do peão, tinha um passeio que ia até a entrada da residência. O passeio era ladeado por um jardim e relva e umas cinco roseiras plantadas dentro do jardim. Quem entrava com o seu carro, passava pelo pavimento até a garagem, com capacidade para acolher dois carros. A garagem tinha uma saída dos fundos que dava acesso a sala de estar, por via de um corredor.

A casa era castanha meio escura. Estava na forma horizontal em relação a entrada principal. Tinha uma fachada de duas janelas separadas por um castanho claro pintado na vertical. As telhas tinham um caimento de frente e de trás. Na parte frontal, o caimento fazia uma espécie de “L” inclinado com a parte mais larga do “éli” deitada para baixo e em seguida uma espécie de uma “perninha” na base do “éli” como quem quisesse fazer um quadrado, mas só fez um traço. A porta estava do lado esquerdo bem em baixo da base do “éli”, e de frente para onde iniciava a garagem, fazendo uma espécie de “L” deitado para o lado direito.

Era uma T3, uma das casas mais diferentes e bonitas do bairro da Matola “C”. Fernanda, irmã mais nova do pai de Liundi, vivia lá com seu marido (António), e mais três filhos: Jorge, Clésio e António Jr.. Todos os filhos eram maiores de idade, o primeiro tinha 26 anos, o segundo 23 e o terceiro 21. A família dos tios de Liundi pertencia a classe média-alta.

-*-

Já estava a entardecer. Marcos não podia ficar no quarto a chorar por mais tempo, senão a sua cunhada Melánia iria dar conta que algo estava estranho. Até porque o seu irmão já estava para voltar e o normal era ele e Victor sentarem-se nos sofás da sala de estar e ver televisão enquanto esperavam pelo jantar ou Victor sentar a ver televisão enquanto Mel e Marcos serviam o jantar.

Então, Marcos levou a sua mão ao bolso esquerdo junto às nádegas e tirou com a mão esquerda um lenço cor-de-rosa carregado, a seguir levou a mão esquerda ao rosto e enxugou as lágrimas com a ajuda da mão direita. Levou as malas que estavam sobre sua cama e encostou na zona lateral da cama do lado oposto da porta, depois de ter visto aquele como um bom esconderijo para não desfazer as malas. Com a mão direita abriu a porta do quarto e saiu. Já no corredor em direcção à casa de banho cruzou-se com Melánia, que ia em direcção à sala de estar, onde ia ver televisão.

– Nem sabia que já tinhas voltado. Saíste daqui à uma pressa tal…

– Voltei há muito tempo. Mas como estava com sono, aproveitei dormir logo que voltei.

– Aham…!

– Agora vou tomar banho.

– Não é normal, tomares banho às 17:00 horas. Tens tomado depois das 22:00 horas.

– É que estava a dormir.

Para não prolongar, Marcos entrou na casa de banho, fechou a porta, e fez o banho. Mel notou que o seu cunhado estava no mínimo diferente e que aquele rosto não era de quem estava a dormir, mas preferiu não dar importância. Marcos saiu da casa de banho com um outro ar, um ar de humor. Mas era fingimento, por dentro lhe apoquentava a gravidez de Liundi e pensava numa boa forma de fugir.

A sala de estar e de jantar estavam no mesmo lugar, mas havia uma divisão. As duas salas eram separadas por um degrau. A sala de estar estava um pouco em baixo em relação à sala de jantar. No lado da sala de jantar havia uma mesa de oito cadeiras e cristaleira, enquanto no outro lado havia um jogo de sofás, uma mesa de centro de vidro transparente, um televisor “Led” sobre uma mesa de Tv.

Enquanto Melánia estava deita no sofá de três lugares atenta à televisão, Marcos estava no sofá de um lugar também a ver televisão, mas a entreter a cunhada com algumas conversas sobre o que passava na tv.

– Boa noite! – Saudou Victor, que já se encontrava no corredor após entrar pela porta dos fundos como era habitual.

Mel levantou-se do sofá e foi receber o seu marido. Melánia estava de uma blusa branca e tinha amarado uma capulana. Não chegou de usar chinelos e nem se apercebeu que estava a caminhar descalça sobre as tijoleiras de cor creme. Com a mão direita recebeu o pão que Victor trazia e correspondeu à saudação. Victor continuou a sua trajectória para sala e Mel manteve-se no sentido oposto ao seu marido, pois tinha de ir deixar o pão na cozinha, que ficava no interior da casa, a direita junto a entrada dos fundos.

– Então, tudo bem contigo Marcos – saudou Victor, enquanto aconchegava-se no sofá de três lugares, onde Melánia estava sentada antes de ele chegar.

– Estou nice!

– Estou nice também.

– Haaaa já chegaste… Eu estava bem sentadinha nessa cadeira a esticar-me numa boa agora você vem chega e senta – reclamou Melánia, após regressar da cozinha para sala, mantendo-se de pé ao lado do sofá.

– Hehehehehehehe… até parece que puseste ovos aqui mesmo e queres chocar.

– Pus ovos e quero chocar sim! Sai… Está ali outro sofá – respondeu Mel apontando para o sofá de um lugar que estava ao lado direito do sofá do cunhado.

– Hehehehehe… Outras coisas – reagiu Victor, enquanto levantava-se.

Victor fez a volta a mesa de centro, interrompendo a visão da televisão para Marcos, e depois sentou-se no canapé apontado pela esposa.

– Isso mesmo – disse Mel, em tom alto, deitando-se no sofá mais disputado na casa.

– Hahahaha, assim és a Boss?!

– Bem mesmo…

– Mano, gostava de ir à Manica visitar o papá neste sábado que vem – interrompeu Marcos.

– Vais ficar por quanto tempo lá? – Questionou Victor, bem atento ao que passava na televisão.

– Umas duas semanas.

– Haaa… está bem. Acho que não há problema. Irei dar-te o dinheiro para comprar o bilhete.

– Assim… Vou ficar sem companhia durante 15 dias

Comentários   

+2 # Re: Não quero a mãe do meu filho (parte final)silvestre da silva 27-02-2017 13:24
gosto dos livros
Responder
+1 # nao quero a mae do meu filhoPaulo 11-03-2017 11:03
Gostei tanto de ler. Muito emocionante!
Responder
0 # Não quero a mãe do meu filho (parte final)Pedro Enzo 24-03-2017 05:54
Percebeu, assim, que caçador a enganara e também que Branca De Neve
e os 7 anões: http://www.blackhatlab.com/os-sete-anoes-2/ de Neve continuava a existir.
Responder
0 # Não quero a mãe do meu filho (parte final)João Thiago 09-04-2017 01:42
Eu tеnho surfado on-line mɑis três ɦoras pⲟr dia, no entanto,
eu nunca encontrei գualquer artigo interessante сomo
o seu. Este artigo é muito bem
feito e valeu a pena а leitura.
|
Pessoalmente , ѕe tоdos proprietários ɗo Web
site e blogueiros fizessem ᥙm ótimo conteúdо, como você feᴢ,

a internet seria ѕem dúvida maiѕ útil e poг isso eu posso deixar ԁe registrar mеu comentário.


Aqui é meu blog postam - projeto dе pesquisa: http://www.armazemdoebook.com.br
Responder

Comentar

Código de segurança
Atualizar

Pub.
Pub.
Publicidade
Publicidade

Publicidade

ITL está recrutar professores efectivos

DIRECÇÃO GERAL DIVISÃO DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS ASSUNTO: Concurso Público nº 202/930/DG-ITL/DA-RH/2017 O Instituto Técnico Lugenda (ITL) é uma Instituição de ensino Técnico-Profissional, com Sede na Beira, Av, Samora Machel, nº 3160, bairro Maquinino, cidade da Beira, que tem como principal tarefa a Formação de profissionais de saúde de nível médio. Considerando que as Escolas Técnicas de Saúde do ITL, existentes não têm o quadro de docentes efectivos preenchido, pretendem, para o efeito, recrutar professores efectivos (a tempo inteiro) de nível superior, médio especializados à formação psicopedagógica e poderão concorrer todos aqueles que reúnem os requisitos abaixo mencionados. ESPECIALIDADES Quadro de vagas de docentes efectivos existentes por cada escola CURSOS LECCIONADOS ESPECIALIDADES VAGAS ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE DA BEIRA Enfermagem Geral Licenciado em Enfermagem 2 Enf. Geral Especializado em ensino 2 Enf. Geral Recém-graduado 4 Enfermagem SMI Enfermaira Licenciada em SMI 2 SMI Especializada em Ensino 2 SMI Recém-graduado 4 Técnicos da Medicina Geral Licenciado em Medicina 2 TMG Especializado em Ensino 2 TMG Recém-graduado 4 Técnicos de Medicina Pre- Ventiva Licenciado em Saúde Pública 2 Médico Licenciado em Saúde Pública 2 TMP especializado em Ensino 2 TMP Recém-graduado 4 Técnicos da Farmácia Licenciado em Farmácia 2 Téc. Farmácia Especializado em Ensino 2 Téc. Farmácia Recém-graduado 4 ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE DA QUELIMANE Enfermagem Geral Licenciado em Enfermagem 2 Enf. Geral Especializado em ensino 2 Enf. Geral Recém-graduado 4 Enfermagem SMI Enfermaira Licenciada em SMI 2 SMI Especializada em Ensino 2 SMI Recém-graduado 4 Técnicos da Medicina Geral Licenciado em Medicina 2 TMG Especializado em Ensino 2 TMG Recém-graduado 4 Técnicos de Medicina Pre- Ventiva Licenciado em Saúde Pública 2 Médico Licenciado em Saúde Pública 2 TMP especializado em Ensino 2 TMP Recém-graduado 4 Técnicos da Farmácia Licenciado em Farmácia 2 Téc. Farmácia Especializado em Ensino 2 Téc. Farmácia Recém-graduado 4 ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE DA NAMPULA Enfermagem Geral Licenciado em Enfermagem 2 Enf. Geral Especializado em ensino 2 Enf. Geral Recém-graduado 4 Enfermagem SMI Enfermaira Licenciada em SMI 2 SMI Especializada em Ensino 2 SMI Recém-graduado 4 Técnicos da Medicina Geral Licenciado em Medicina 2 TMG Especializado em Ensino 2 TMG Recém-graduado 4 Técnicos de Medicina Pre- Ventiva Licenciado em Saúde Pública 2 Médico Licenciado em Saúde Pública 2 TMP especializado em Ensino 2 TMP Recém-graduado 4 Técnicos da Farmácia Licenciado em Farmácia 2 Téc. Farmácia Especializado em Ensino 2 Téc. Farmácia Recém-graduado 4 ESCOLA TÉCNICA DE SAÚDE DA MATOLA Enfermagem Geral Licenciado em Enfermagem 2 Enf. Geral Especializado em ensino 2 Enf. Geral Recém-graduado 4 Enfermagem SMI Enfermaira Licenciada em SMI 2 SMI Especializada em Ensino 2 SMI Recém-graduado 4 Técnicos da Medicina Geral Licenciado em Medicina 2 TMG Especializado em Ensino 2 TMG Recém-graduado 4 Técnicos de Medicina Pre- Ventiva Licenciado em Saúde Pública 2 Médico Licenciado em Saúde Pública 2 TMP especializado em Ensino 2 TMP Recém-graduado 4 Técnicos da Farmácia Licenciado em Farmácia 2 Téc. Farmácia Especializado em Ensino 2 Téc. Farmácia Recém-graduado 4 REQUISITOS EXIGIDOS Os candidatos interessados poderão enviar as suas cartas de Manifestação de interesse dirigida ao Director Geral do Instituto Técnico Lugenda (ITL), com os seguintes documentos: Fotocópia de B.I autenticado Certificado de qualificação e Curriculum Vitae, para o correio electrónico ou físico entregue na Direcção Geral. ENDEREÇOS Instituto Técnico Lugenda, Direcção Geral, bairro de Maquinino Av. Samora Machel, nº 3160, Tel. +258 875 060 521, e-mail: \n Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou \n Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. e Website: www.ITL.ac.mz. NB: Serão contactados apenas candidatos que forem apurados Beira, a 01 de Julho de 2017 O DIRECTOR-GERAL, INTERENO (Dr. Domingos Coimbra)

Passos para ser Assinante

Sinta-se cumprimentado! Meu nome é Líria Celeste, Directora do Departamento de Gestão de Usuários da Revista Biografia – Premium (GUP). Venho explicar para você como tornar-se Assinante da Revista Biografia, subscrevendo-se pelo método de pagamento Depósito, Transferência Bancária | M-pesa | ou Conta móvel. Veja como é fácil:

Desconto de 2000 meticais no curso de culinária

A Escola de Culinária “Arte & Profissão” Tia Rosa está a oferecer um desconto de 2000 meticais no curso de culinária, para quem se matricular até o dia 20 de Agosto corrente.

Newsletter Biográfica

Seja o primeiro a saber: receba textos biográficos gratuitamente no seu email
Pub.
Pub.
Pub.

Seja Nosso Amigo no Facebook

Audiência

535911
Hoje
Ontem
Esta semana
Última semana
Este mês
Último mês
Desde 1/04/2016
270
2550
16027
391136
47453
78634
535911

Seu IP: 54.166.153.192
Server Time: 2017-08-19 03:51:22
Pub.
Pub.
Pub.
Pub.
Pub.

Showcases

Background Image

Header Color

:

Content Color

: