Logo

Entrar

Login to your account

Username *
Password *
Remember Me
Publicidade
Publicidade

Dalton Sitoe cria mais um género textual

O jornalista biográfico, Dalton Sitoe, criou o género textual Snvivo [pronuncia-se s-n-vivo], para o jornalismo biográfico. O género tem a finalidade de contar a história de infra-estruturas e seres inanimados de referência ou com significado histórico, usando as ferramentas do jornalismo biográfico.

Snvivo junta-se ao bioepisódio e biomoment, família de géneros criados por Dalton Sitoe, para além de bioficção e bioentrevista, que o fundador do jornalismo biográfico em Moçambique atribuiu outra aplicabilidade.

A iniciativa ocorre numa altura em que a Dalton Multimedia (DM), empresa que gere a Revista Biografia, está a preparar o lançamento de duas páginas especiais da revista para a difusão de conteúdos Premium e textos patrocinados.

“Uma das páginas especiais chamar-se-á Revista Biografia – Snvivo. A página já está online, mas neste momento o acesso é restrito. Diferentemente da revista mãe, que publica histórias de seres vivos a título gratuito, a Biografia – Snvivo vai disponibilizar gratuitamente, para o leitor, textos patrocinados, contando histórias de seres não vivos”, revelou Dalton Sitoe, Director da DM.

“Conhecer a história das infra-estruturas que nos rodeiam, por exemplo, remete-nos às nossas raízes, onde reside a nossa identidade. E no nosso país sabemos muito pouco sobre o que está à nossa volta. Se sairmos à rua, e procurarmos saber dos cidadãos moçambicanos o que sabem, por exemplo, sobre Estádio da Machava, Catedral de Maputo, Hotel Polana, podemos ter muitas surpresas negativas. Portanto, a criação do género snvivo foi para permitir a existência da Biografia – Snvivo, que vai disponibilizar esse tipo de informação em forma de histórias contadas por via do jornalismo biográfico”, sustentou.

Eis a definição:

Snvivo [pronuncia-se s-n-vivo] é um texto biográfico através do qual o biógrafo narra a história de existência de um ser não vivo.

O género textual serve para representar, através do jornalismo biográfico, histórias de infra-estruturas e seres inanimados de referência ou com significado histórico, e preservá-las para as futuras gerações.

Para compor um texto neste género textual, o biográfico faz uma recolha de dados sobre o ser não vivo do qual pretende escrever, recorrendo a fontes documentais e humanas. O texto deve valorizar os quatro tipos de saber (religioso; científico; senso comum; e filosófico) das fontes consultadas e não deve ter intervenção opinativa do biógrafo.

O texto, do género textual snvivo, é escrito na forma impessoal e usa tempos verbais que indicam o passado. O jornalista usa a sua criatividade para definir a estrutura que pretende dar ao texto, mas deve estar presente a descrição inicial do ser não vivo, as variações relevantes que possa ter tomado até ao dia da presença do jornalista; contextualização do seu surgimento ou concepção; os momentos históricos do ser; e outros aspectos que o biógrafo achar relevante. O texto deve ter um título ao critério do jornalista, mas recomenda-se que destaque a importância histórica do ser não vivo.

Quanto ao tamanho, o snvivo subdivide-se em grande, e pequeno. Designa-se grande snvivo quando traz um texto que relata de forma profunda sobre o ser não vivo, e é pequeno snvivo quando acontece o oposto.

O snvivo tem também um subgénero textual: snvivo-bioepisódio. No subgénero, o biógrafo narra um episódio específico de um ser não vivo, sendo que o acontecimento tem de ter alguma importância histórica para o próprio ser, no mínimo. Aqui, o biógrafo utiliza ferramentas de pesquisa, e as características textuais do bioepisódio para narrar o episódio do ser não vivo.

Publicidade
Publicidade

Publicidade

Curso de culinária e vaga de estágio

A Escola de Culinária Arte & Profissão Tia Rosa está a oferecer uma vaga de estágio de três meses a(o) melhor aluna(o) matriculada(o) em Janeiro para o curso de decoração de bolos ou de culinária.

ITL está recrutar professores

DIRECÇÃO GERAL

DIVISÃO DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS

ASSUNTO: Concurso Público nº 202/930/DG-ITL/DA-RH/2017

O Instituto Técnico Lugenda (ITL) é uma Instituição de ensino Técnico-Profissional, com Sede na Beira, Av, Samora Machel, nº 3160, bairro Maquinino, cidade da Beira, que tem como principal tarefa a Formação de profissionais de saúde de nível médio.

Inscrições abertas para exames de admissão no ITL

COMO FREQUENTAR OS CURSOS DO INSTITUTO TÉCNICO LUGENDA (ITL)

Cursos Ministrados no ITL

Cursos de Saúde

  • Enfermagem Geral;
  • Enfermagem de Saúde Materno Infantil;
  • Técnicos de Farmácia;
  • Técnicos de Medina Preventiva; e
  • Técnicos de Medicina Geral.

Audiência

980348
Hoje
Ontem
Esta Semana
Last Week
Este Mês
Último Mês
Desde 1 de Abril de 2016
511
1377
17769
230098
70366
107911
980348

Seu IP: 54.227.6.156
2018-01-20 07:03

Newsletter Biográfica

Seja o primeiro a saber: receba textos biográficos gratuitamente no seu e-mail

Seja Nosso Amigo No Facebook

Publicidade

Showcases

Background Image

Header Color

:

Content Color

: